Divinity: Original Sin

Divinity: Original Sin 1.0.81

Um RPG à moda antiga que vai enterrar o Baldur's Gate?

O RPG prodígio finalmente chegou? Divinity: Original Sin, em qualquer caso, parece ter tudo para dominar a cena. Projetado pelo estúdio belga Larian (Ego Draconis, Dragon Commander), o Original Sin é um ótimo RPG que irá cair no gosto de jogadores de todos os tipos, apesar de algumas deficiências no design de seu roteiro. Ler descrição completa

PRÓS

  • Excelente sistema de combate
  • Humor e o diálogo
  • Grande liberdade de ação
  • Desenvolvimento dos personagens

CONTRAS

  • História não empolga
  • Sistema de inventário catastrófico

Excelente
9

O RPG prodígio finalmente chegou? Divinity: Original Sin, em qualquer caso, parece ter tudo para dominar a cena. Projetado pelo estúdio belga Larian (Ego Draconis, Dragon Commander), o Original Sin é um ótimo RPG que irá cair no gosto de jogadores de todos os tipos, apesar de algumas deficiências no design de seu roteiro.

Cenário e universo medíocres, apesar de ter excelentes ideias

Em Divinity Original Sin, você começa criando dois personagens que vão encarar a aventura. Em um mundo onde a magia é chamada de "fonte", você terá que trazer de volta o equilíbrio, salvar o mundo... enfim, uma história particularmente banal! O enredo do Original Sin é muito brando. Felizmente, os desenvolvedores proporcionaram um grande número de diálogos e personagens secundários e, especialmente, uma boa dose de humor que nos ajuda a nos concentrar um pouco mais sobre o mundo do jogo.

Há várias possibilidades na criação dos personagens, um sistema de alinhamento moral, livros a ler para conhecer o universo... As boas ideias não faltam neste Divinity Original Sin! O que tem em comum com os grandes clássicos do RPG como Baldur's Gate? Aparentemente nada, porque se a mecânica do jogo original e a liberdade dada ao jogador são significativas, este Divinity não tem nem uma centelha de criatividade que pode nos fazer apaixonar pela sua história.

Um sistema de jogo profundo e surpreendente

A rica criação de personagem do Divinity: Original Sin não é apenas estética. A importância da ficha de seu personagem será sempre reafirmada durante o jogo. Uma série de suas estatísticas serão levadas em conta na hora do diálogo ou da exploração do cartão (como a inteligência e a percepção, que nos faz lembrar os grandes monumentos do RPG como o Fallout). Além disso, a riqueza de finais possíveis para os seus personagens está acompanhada por um sistema de luta emocionante.

Embora este Original Sin tenha todas as características de um hack'n'slash, não é assim: estamos diante de um RPG por turnos, duro e puro. A cada rodada você verá personagens diferentes agir de acordo com suas posições na barra inicial. Um sistema que poderia resultar chato por sua falta de dinamismo, mas não é.

Graças ao seu legado old-school e, especialmente, oferecendo-nos uma enorme variedade de resoluções para o combate, o Divinity: Original Sin é simplesmente emocionante. Com ênfase na magia elementar e nas combinações entre seus personagens, você pode soltar a sua criatividade e acender grandes fogos de artifício no campo de batalha. Tático e agradável!

Note-se que o Divinity: Original Sin não está focado somente em combates. A riqueza de alguns diálogos de múltipla escolha, os quebra-cabeças inteligentes e desafiadores e o grande sistema de crafting são seus truques tirados da manga. Que pena, no entanto, que o sistema de inventário seja tão ruim. Com suas categorias mal concebidas, os objetos que se acumulam sem a possibilidade de poder classificá-los de forma eficaz, o Divinity: Original Sin recorda as horas mais escuras do RPG dos anos 1990.

Tecnicamente agradável

É improvável que o Original Sin chegue a surpreender. Embora os gráficos sejam sempre limpos e agradáveis, a realização do jogo nunca é excepcional. A notar, no entanto, um esforço sobre os movimentos dos personagens (com uma inércia quando eles começam correr), as decorações animadas e bem-feitas e, principalmente, um bom trabalho no som: a música é boa, enquanto a dublagem original é excelente.

Um excelente RPG coloca suas poucas falhas na sombra

O Divinity: Original Sin é excelente. Com sua imensa liberdade de ação, uma vida muito longa, seu multiplayer, seu sistema de luta emocionante... A lista de recursos do título é impressionante e jogar é um verdadeiro prazer. E mesmo que nós lamentemos a pobreza do cenário e do universo, as qualidades de jogo são evidentes. Guardamos o melhor para o final: graças à integração do editor no seu jogo, a Larian Studios deu aos mais criativos a possibilidade de criar mods e extensões. Fica a dica para a comunidade!

Divinity: Original Sin

Download

Divinity: Original Sin 1.0.81